MV-Post-Dia-das-Crianc¸as-2

Dia das Crianças: confira dicas práticas de alimentação saudável na infância

O ideal é que os pequenos sempre consumam frutas, verduras e legumes, alimentos que são ricos em vitaminas e minerais, antioxidantes, água e fibras

Dia das crianças deve ser comemorado do jeitinho que elas mais amam: brincando. Não importa o tipo de brincadeira, fato é que os pequenos gastam muita energia. Além disso, é na infância que o corpo cresce e se desenvolve, por isso é indispensável atentar-se à alimentação infantil.

Segundo Priscila Gomes, nutricionista do Mundo Verde, a infância é a fase de formação do hábito alimentar, por isso, a criança deve experimentar um alimento pelo menos 10 vezes para identificar se gosta ou não. “A alimentação saudável é importante para que a criança tenha um bom desenvolvimento cognitivo, crescimento adequado, aumento da imunidade e qualidade de vida, além de prevenir doenças, inclusive na vida adulta”, explica a nutricionista.

De acordo com um estudo do Instituto de Cardiologia de Minneapolis, crianças e adolescentes que consomem mais alimentos saudáveis (como naturais, orgânicos e frutas) têm 25% menos risco de desenvolver calcificação nas artérias, sintoma que causa doenças do coração na fase adulta.

Outro estudo revelou ainda que a chance de adultos enfrentarem a obesidade aumenta em 50% quando houve o sobrepeso na infância. “Atualmente, as doenças da terceira idade são frequentemente vistas em crianças, como diabetes tipo 2, hipercolesterolemia com aumento de triglicérides e obesidade, todas causadas pela má alimentação”, alerta Priscila.

Preocupante, não é mesmo? Por isso, batemos um papo a nutricionista do Mundo Verde, que sugeriu várias dicas para começar desde já a mudar a rotina alimentar do seu filho. Confira:

– Para a formação de bons hábitos alimentares, é importante que os pais mantenham uma alimentação saudável em casa. Eles devem se preocupar diariamente em dar o exemplo para as crianças, em todos os âmbitos. A criança observa desde muito cedo todas as atitudes dos pais e daqueles com quem convive mais de perto, e tende a imitá-las. Em uma casa em que os pais não possuem uma alimentação saudável, é comum que as crianças cresçam seguindo o exemplo.

– É importante estabelecer um horário para as refeições e garantir que as crianças comam bem nas três principais do dia, que são: café da manhã, almoço e jantar. Sempre que possível, comam ao lado das crianças, fazendo as refeições juntos e à mesa, evitando distrações como TV, smartphones ou tablets.

– O ambiente deve ser alegre, convidativo, aconchegante e tranquilo. O momento é apropriado para aumentar a proximidade para conversar com as crianças, reforçar os aprendizados do dia e contar histórias.

– Convide as crianças para fazer as compras no supermercado e em feiras livres para ensiná-la a escolher vegetais e frutas. Envolva-a também na preparação dos alimentos e abuse das apresentações diferentes, crie receitas, monte pratos coloridos e decorados. Eles são atrativos e podem despertar o interesse das crianças.

– É importante variar as formas de preparo e a apresentação. Fazer bichinhos no prato com pedaços de frutas e vegetais pode aumentar a curiosidade e despertar o interesse em experimentar esses alimentos.

Alimentos mais importantes

Criança deve experimentar, sempre que possível, novos alimentos. O ideal, sugere a nutricionista, é que eles sempre consumam frutas, verduras e legumes, pois estes alimentos são ricos em vitaminas e minerais, antioxidantes, água e fibras, além de serem fáceis de ser digeridos, reforçarem o sistema imunológico e prevenirem diversas doenças crônicas.

Também é importante consumir alimentos como arroz integral, quinoa, amaranto, chia, linhaça, leguminosas como feijões, lentilha e ervilha, ovos, peixes, frango, pois esses alimentos possuem carboidratos, proteínas, gorduras boas, fibras e vitaminas e minerais, são essenciais para fornecer energia, para um crescimento e desenvolvimento saudável.

O alto consumo de alimentos industrializados, fast food, salgadinhos, biscoitos recheados, refrigerantes e alimentos ricos em açúcar, gordura, corantes e aromatizantes artificiais, podem levar ao desenvolvimento de alergias alimentares, obesidade, distúrbios digestivos, elevado níveis de colesterol sanguíneo, diabetes tipo 2 e compulsão alimentar. Melhor não arriscar, não é mesmo?

Por Fernanda Lima

PROCURAR POR PALAVRA-CHAVE

shutterstock_277426841-(1)

DÁ PRA VIVER SEM CARRO?

SIM! Veja o lado positivo de viver sem motor.

SAIBA MAIS

GUIA PARA APROVEITAR SHOWS E FESTIVAIS

Tudo o que você precisa saber para aproveitar muito o dia. Confira!

SAIBA MAIS
shutterstock_292297256

VAMOS TREINAR EM UM LUGAR MAIS VERDE?

A natureza pode te ajudar muito na hora de treinar.

SAIBA MAIS
shutterstock_38435221-(1)

REUNIÃO DA GALERA FIT = FESTIVAL DA TAPIOCA!

Bem mais saudável que qualquer churrasco.

SAIBA MAIS
reunião-fit-tapioca
shutterstock_325399130

PLANTAS QUE MELHORAM A QUALIDADE DO AR

Conheça as plantas capazes de filtrar e purificar o ar da casa.

SAIBA MAIS

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DA BATATA DOCE

A batata-doce é mais maravilhosa do que você imagina.

SAIBA MAIS
shutterstock_118136980-(1)

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER